domingo, 19 de fevereiro de 2017

História da Diana

A Diana nasceu na Alemanha em 1890 na cidade de Rastatt, fundada por Jakob Mayer e Josef Grammelspaher e a 31 de janeiro de 1908 nasce a primeira arma da marca, ao que parece uma pistola de ar comprimido de carregar pela boca.
Infelizmente a Diana por interesse próprio, por falta de organização ou devido à guerra não tem documentos com os seus modelos e números de série organizados cronologicamente, existe algum trabalho feito curiosamente nos EUA pelo Dr. Beeman que importava para este país armas de ar comprimido.
Do pouco que conheço da marca e dos modelos mais recentes, sei apenas que algumas armas têm dois dígitos gravados algures na ação que nos dizem o ano de fabrico.
Pessoalmente acredito que devido à quantidade de bombas que foram despejadas na Alemanha entre 1939 e 1945 durante a segunda guerra mundial se tenham perdido, não só as pessoas que trabalharam na fábrica e que poderiam acrescentar algo à história mas também todo o arquivo da empresa até ao fim da guerra, fábrica que produziu até peças para a Mauzer.
Sabe-se no entanto que entre 1930 e 1947 as armas desta marca serviram como armas de treino no exercito alemão, a seguir à segunda guerra mundial chegaram mesmo a fabricar-se na Escócia depois dos Ingleses terem garantido os direitos de fabricação de ferramentas, máquinas e peças de armas. Os irmão Millard de Londres produziram então na sua fárica (Milbro - Millard Bros.) na Escócia e exportando a marca para os Estados Unidos sob o nome de Daisy embora nunca fabricando o Mod.27 com este nome, no entanto tiveram a necessidade de adicionar o logo "Original" para desta forma evitar a confusão. Nos EUA muitos ainda hoje pensam que quem fabrica esta marca é a RWS, marca que apenas exporta a Diana para a América.
Devido ao pouco que se sabe sobre esta mítica marca de armas deixo algumas fotos de modelos que resistiram até aos dias de hoje e outros que não sendo dos mais antigos são dos mais emblemáticos.




Diana Mod.15 em 4,5 (.177)






Mais tarde surgiu então o medelo 27 já com gatilho ajustável, tornando-se famosa na altura precisamente por este facto

Primeiro Mod. 27




Em 1924 nasce a pistola de carregar pela boca



O já bem mais recente mod. 6G Recoilless



Em 1960 surge o primeiro modelo da marca sem recuo, o mod. 60, uma carabina de cano basculante


Modelo com coronha Tirolesa


Diana Mod.75




Em 1980 a famosa mod. 48-52 de longo alcance com cano fixo e de alavanca lateral (sidlever)



Em 2000 o mod. 350 Magnum, a arma de mola mais potente do mundo com um V.O de 380 m/s.




2011 a PCP P1000




em 2014 a marca dá-nos a conhecer o sistema N.TEC com piston a gás e nesse mesmo ano é comprada pela German Sport Guns


Em 2016 a Diana atualiza a 54 Air King com a 56 




Para conhecerem toda a atual gama de armas acessórios, chumbos e ótica fica o Link
Catálogo da marca



2 comentários:

  1. É uma pena que não exista documentação relativa à história inicial de uma marca destas.

    No primeiro parágrafo dizes que a Diana nasceu em 1890 e foi fundada em 1908. Acho que a última data está errada ou então que não te explicaste bem.

    ResponderEliminar
  2. Pois é, este post foi feito no telelé e ficou um bocadinho ajavardo mas vou retificar, em 1908 foi quando nasceu a primeira arma o mod. 27, tenho de corrigir duas outras coisas que não têm a ver com os dados históricos, obrigado pelo reparo.
    Quanto à falta de documentos que nos possam contar a história da marca, o que mais lamento ainda é o facto da dimensão da guerra que levou a que tal tivesse acontecido ou seja, um lamento que se estende a toda a humanidade mas claro, neste caso é uma pena que não se saiba mais sobre esta grande marca.

    ResponderEliminar