segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Terminou a época

Está oficialmente terminada a época de FT, por este ano estão terminadas as provas e os opens, como tal chegou a altura de fazer o balanço deste primeiro ano.
O campeonato começou com duas provas bastante longe que obrigavam a uma longa viagem ao Minho, viagem essa que teria sempre de se realizar no dia anterior e que para quem se está a iniciar na modalidade não traria na minha opinião qualquer vantagem classificativa para alguém que devido à sua condição de rookie não tem aspirações desta ordem, claro que gosto do convívio, claro que uma prova do campeonato é mais uma hipótese de aprendizagem mas que para mim e não só, ficaram fora de questão. Na terceira das cinco provas oficiais do campeonato estava com uma grave lesão que me impossibilitou de comparecer o que inviabilizou logo a possibilidade de eu fazer a maior parte das provas do campeonato e assim obter classificação como os outros atiradores ou seja, a classificação final correspondente às três melhores provas do campeonato, ora se eu fiz apenas duas, acabou.
Por estes motivos e não só, considero esta minha primeira época como negativa.
O balanço não é positivo também porque apesar de ter aprendido mais algumas coisas e de até ter feito um pódio que não estava mesmo nada à espera, tenho de reconhecer que não evolui quase nada na parte que mais queria evoluir, a compreensão do vento, o pódio aconteceu por ignorância minha, fiquei à frente de muita gente que sabe mais disto a dormir do que eu acordado, fiquei à frente de muita gente com mais técnica e mais conhecimentos que eu. Fiz um segundo lugar que não me ensinou nada a não ser que por vezes a ignorância também serve para descomplicar mas no fundo, apesar de uma excelente classificação numa única prova no primeiro ano não notei que tivesse evoluído onde devo evoluir, logo o balanço só pode ser negativo.

De agora até ao início do próximo campeonato vou passar a atirar muitas vezes com a arma apoiada no saco e com o bloco de notas ao lado, até pode ser que atire muita vez à mesma meia dúzia de distâncias mas vou ter de saber minimamente o que vai acontecer ao chumbo quando primir o gatilho, depois se as compensações são maiores ou menores fica para outras núpcias, uma coisa é certa, para evoluir como quero terei de começar pelo princípio e vou trocar de boa vontade um outro pódio por uma evolução no sentido que pretendo, se o conseguir espero vir aqui dizer o contrário daquilo que digo neste momento e espero vir dizer que foi uma época positiva em que aprendi o que queria aprender, posso obviamente não ter aprendido tudo mas vou ter de aprender muito mais do que este ano. Vou ter também de construir umas coisas básicas e vou ter de atirar com menos conversa e com mais olhos na cara, vou ter também de chatear mais aqueles que percebem do assunto com perguntas e mais perguntas. Vai provavelmente ser um trabalhinho menos divertido mas que vai mesmo ter de ser feito sob pena de nunca passar de daquilo que sou hoje como praticante. 

E pronto, por hoje é apenas isto.

2 comentários:

  1. Não concordo muito com este teu post. Um segundo lugar numa prova do campeonato só pode ser encarado de forma positiva. Percebo que estejas frustrado com a tua evolução ao nível da compreensão do vento, acho que para o ano conseguirás melhores resultados. Arbaço.

    ResponderEliminar
  2. O problema é que já fiz melhor do que o que ando a fazer atualmente, obviamente que o estado de espírito conta bastante e o meu últimamente não tem sido também o melhor.
    Vamos ver como corre a próxima época, não tenho nenhuma meta, vou fazer apenas uma coisa que gosto muito e tentar aprender o mais possível.

    ResponderEliminar